Difícil

Esse ano tem sido ruim. Em muitos aspectos. Parece clichê falar isso quando faltam 45 dias pra acabar o ano, mas é uma constatação iminente. Muita coisa deu errado. Se eu for parar pra pensar, colocar na balança, as coisas até deram mais certas do que erradas, mas as erradas abalaram tanto que se sobrepuseram.

Textos e ideias que não saíram e que não foram pro papel, previsões orçamentárias fracassadas, carestia, crises políticas (sim, como não se sentir atingido, até pelo parcelamento salarial que venho tendo enquanto servidor público estadual?), obsolescência programada… Tudo afeta, saca? A cabeça sente, o humor altera, a paciência bate no teto, o desânimo incomoda…

Eu torço e muito para que esse ano termine de uma vez, e que, se eu não conseguir resolver as pendências que tenho deste ano que começa a findar, que pelo menos eu consiga resolver a maioria delas.

2017 é logo ali, e a gente sempre alimenta a esperança de que o próximo ano será melhor.

Paz

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas e textos pessoais, Observações do cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s