Fotografias

A ideia desse texto foi sugestão da Cláudia.

Dias atrás, durante uma ida nossa a São Borja, ficamos olhando os álbuns de fotografias de meus pais, que são casados há mais de 40 anos. E nesse grande acervo também continham fotos minhas, de minha irmã e de outras pessoas, especialmente familiares e amigos dos meus pais.

Essa coisa de registrar os acontecimentos que se passaram com meus pais, principalmente o período entre o casamento deles e o nascimento de minha irmã e eu, são muito engraçados, em especial a magreza deles nesse tempo (meu pai lembrava o Seu Madruga, de tão magro). As fotos minhas e de minha irmã quando mais novos também são algo de se ver e achar uma graça (como dizem por aí, “pena que depois crescem”).

Não, este não é um trabalho de memória fotográfica, não é esse o propósito inicial (outra hora, quem sabe, eu o faça). O propósito mesmo desse texto é fazer uma breve análise de como a fotografia e a maneira de fotografar mudou muito de uns tempos pra cá, eu diria que num espaço de 10 anos.

E aí uma coisa se diferencia nesse tempo: o advento da câmera digital, a qual não necessita o uso de filme fotográfico para posteriormente fazer a revelação em um laboratório fotográfico (quem ainda revela fotos?), bastando somente “descarregar” as fotos de seu cartão de memória para um computador e imprimi-las logo após.

Aí começa um problema que considero preocupante: a qualidade cada vez pior do papel fotográfico usado na “revelação” (nesse caso, as aspas são uma ironia). Já ouvi relatos de pessoas que, após realizarem esse processo, as fotos, depois de pouco tempo guardadas, começaram a perder a cor, a se deteriorarem. Muito diferente das fotos coloridas antigas que, por exemplo, meus pais têm em casa há mais de 40 anos e que não perderam a cor. E isso também se estende às fotografias em preto e branco que eles possuem, que não desbotaram nesses anos todos.

Acredito que esse processo de piora na qualidade do papel se dê também pelo fato de que o preço da revelação das fotos também tenha reduzido drasticamente nesses 10 anos. Lembro que revelar uma foto de filme custava até mais de 1 real, dependendo da quantidade de fotos contidas no mesmo. E que as mesmas eram feitas para durar uma vida. Coloco na conta da piora da qualidade do papel o fenômeno atual da sociedade conhecido como “obsolescência programada”, onde as coisas não são feitas para durar muito tempo, e isso inclui, infelizmente, aquelas que deveriam ser eternas.

Claro que a foto digital tem suas vantagens, especialmente no que diz respeito à sua armazenagem. Um DVD-R vendido em qualquer loja (muitas vezes custando menos de 1 real) tem capacidade de mais de 4 gigabytes de memória, dá para guardar inúmeras fotos nele e guardar em um envelope, espaço mínimo em uma gaveta. E quando dá vontade, coloca-o no computador ou em um leitor de DVD e olha em uma televisão. Mas a magia que existe em um álbum palpável, onde tu folheias as páginas e espera ansioso para ver como ficou a próxima foto, desapareceu.

Outra coisa bem lembrada aqui é a artificialidade das fotografias de hoje. Depois da invenção do aplicativo Photoshop ou editor de imagens, não existe mais a naturalidade ou espontaneidade nas fotos. O que se vê hoje em dia é um “mundo cor de rosa”, onde tudo é lindo, perfeito, sem rugas, sem linhas de expressão, onde as pessoas não envelhecem, tem closes perfeitos, ninguém sai de olho fechado ou de boca aberta, o que era interessante (e, com certeza, motivo de muitas risadas) de ver nas fotografias reveladas.

Enfim, perdeu um pouco daquela magia que existia.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Crônicas e textos pessoais

Uma resposta para “Fotografias

  1. Ótimo texto, verdadeiro. Fotos são relíquias que devemos guardar para poder admirar e por isso mesmo acho que elas devem ser naturais, espontâneas, verdadeiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s