Encontros e desencontros

Tudo começou em um Carnaval. Ah, o Carnaval! Sempre fazendo com que as pessoas se conheçam, período ótimo para se fazer amizades, amores e também (por que não?) desamores.

Mas o quero contar aqui é a história de um casal que se conheceu em um Carnaval e que, um ano depois, outro Carnaval depois, outros relacionamentos depois, outros acontecimentos espetaculares depois, finalmente descobriram que na verdade, apesar de gênios distintos, se completam.

Ele é aquele mesmo que já citei em um crônic anterior a esta, que havia conhecido uma pessoa nesse mesmo Carnaval, que estava tão bêbado que não se lembrava quem era a pessoa… (Leiam "Vida real virtual") Ela, fazia parte do mesmo bloco que ele, e os dois ficaram juntos (mesmo ela não lembrando disso…) na noite em que ele conheceu a pessoa da crônica que citei há pouco.

Do período entre aquele Carnaval até o dia em que finalmente se descubriram, muita água rolou. Porém, como cada um mora em um lado da cidade, neste período todo devem ter se encontrado umas quatro vezes se estou bem lembrado. Mas nunca deixaram de manter contato, afinal hoje, as tecnologias de informação fazem com que estejamos sempre ligados uns aos outros. Uma vez, se encontraram por acaso na rua, outras duas vezes eles até combinaram e se encontraram, mas somente pela amizade que haviam feito.

Houve uma vez, lembro bem, em que eles combinaram de se encontrar em um bar. Tudo conspirava para finalmente ficarem juntos. Porém, um daqueles acasos que o destino prega na gente, fez com que os dois não ficassem juntos e o que sentiam um pelo outro quase ruísse de vez.

Mas o tempo é senhor de si. Após isso, continuaram mantendo contato, mas só conseguiram se encontrar mais uma vez, logo depois que ele havia se recuperado de uma cirurgia que havia sofrido depois das eleições gerais. E depois disso ele viajou, foi a São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, e conheceu outra pessoa, acreditando que enfim tudo daria certo para ele…

No entanto, o "Seu" destino colocou os dois frente a frente outra vez: ele, recém saído da relação que citei há pouco, e ela, pronta para ir embora da cidade em que vivem. E o que era para ser uma despedida, acabou se tornando o começo de uma história bonita entre os dois. Ela não foi embora, como havia planejado, e ele também descobriu que amava ela.

Finalmente os dois se acharam. E espero que continuem se achando, afinal é tão bonito ver a cara de felicidade dos dois quando estão juntos… E que ninguém tente perturbar ou atrapalhar a relação dos dois, ok?

>>ITALO DRAGO<<

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas e textos pessoais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s