Na calada da noite, um resumo da semana

Tá certo que só estou postando ele hoje, segunda-feira, mas o escrevi na madrugada de sábado…
Aí vai:

   Agora são quase quatro da manhã de sábado. Normalmente a essa hora eu deveria estar na rua tomando umas com meus amigos. Mas, devido a uma amigdalite que me fez começar na sexta-feira um tratamento a base de antibióticos (conseqüentemente, sem poder beber por uma semana), estou em casa, em minha cama, iluminado apenas pela luminária de cabeceira e ouvindo um EngHaw no MP3, a escrever um pouco do que foi essa semana que se encerra à noite, na formatura de minha amiga Laura, que se forma em Nutrição pela Unijuí.
   Falando em UNijuí, foi onde eu passei boa parte da minha semana, com dedicação exclusiva ao processo eleitoral do DCE. Na segunda-feira, fui com o Ângelo e a Jana para Três Passos, passar em sala de aula para divulgarmos a chapa que colocamos na disputa pelo DCE (esse ano foi somente nós que pusemos chapa). Haviam dezessete salas para passar, acabamos passando em quatorze, já que o nosso camarada de Três Passos, o Moisés, se caga de medo de passar em sala. Bom, para Panambi, onde também existe campus da Unijuí, foram o Nilo, o Luiz Romano, o Mateus e a Letícia.
   Na terça-feira tentei reunir, em vão, os outros integrantes da chapa para passarem em sala de aula para divulgarem as propostas da chapa durante o dia. Uns nem atendiam ao telefone, outros nem em Ijuí estavam e outros nem me prolongarei a fazer comentários… Ao cair da tarde, juntamente com o Nilo e a Elenise, nos dirigimos, abaixo de chuva, ao campus Panambi, para realizarmos o processo eleitoral. Eleição rápida (em menos de uma hora já estava concluída) e tranqüila, nos dividimos em duas equipes, uma com o Nilo e eu, e outra com a Elenise e o Marcelo (ele faz Eng. Mecânica em Panambi).
   Na quarta-feira chegou o nosso dia D: a eleição no campus Ijuí. Pela manhã foram abertas duas urnas, uma para a área de Ciências Humanas e outra para a área de Saúde. Eu e a Letícia ficamos encarregados de fazer a votação na área da Saúde enquanto o Ângelo e o Dinho se encarregaram da área de Humanas. No final da manhã, senti que minha garganta não estava muito boa e que estava começando a sentir os primeiros sintomas de gripe: cansaço e dor no corpo; mas "um soldado tem que ir à luta". Na parte da tarde, fui para a área de Humanas com o Dinho, enquanto que o Gian e o Luiz Romano se encarregaram da área de Saúde. Já na noite, fiquei responsável, juntamente com o Clóvis, de passar com a urna pelos prédios F, J e K da área de Humanas. Antes das vinte e uma horas encerramos nossa parte e eu desci correndo até a área de Saúde para ajudar o Jéder a passar com a urna nas salas daquela área. No final da noite já não estava bem quando fui pra casa. Pra completar, o Inter torna-se campeão da Libertadores da América, às três da madruga os vizinhos colorados chegam em casa fazendo gritaria e não deixando ninguém dormir;outra hora comento esse jogo.
   Chegando na quinta-feira, pela parte da manhã, fui ao dentista continuar um tratamento de canal que esntou fazendo. Nove e meia da manhã voltei pra casa sentindo muito cansaço. Cheguei em casa e dormi até meio-dia. Na hora de almoçar, mal conseguia engolir a comida e já começo a perceber que não estou com uma simples dor de garganta. Na tarde fico encarregado de cuidar da urna que ficaria localizada no saguão da Biblioteca Universitária Mario Osorio Marques.
   O primeiro voto que recolho é de uma menina que, por causa do fato de eu haver ficado com ela, me tornei o cara mais famoso da turma dela no colégio, sem ser conhecido por 95% da turma (tive meu nome gritado até na formatura, só quando cheguei na mesma é que eles me conheceram). Bom, hoje ela é minha grande amiga, mas esse fato foi muito engraçado, sempre dou risada quando lembro ou quando encontro alguém que me conheceu por causa disso.
   O fato é que, quando a gente é conhecido por estar atuando no Movimento Estudantil, as pessoas sempre te perguntam se tu está concorrendo. Desta vez eu fiquei de fora, por uma questão de representatividade, de fora da chapa. Sei que, às cinco da tarde, cheguei ao DCE, larguei a urna e me deitei em um sofá em uma das salas que existem lá. Eu estava sem força no corpo e ardendo em feber; sei que fiquei dormindo até às seis e meia da tarde e quando acordei, estava um pouco melhor, mas sem conseguir falar direito. Na noite, voltei para a Biblioteca para cuidar da urna, desta vez juntamente com o Nilo. Sei que só houveram vinte e quatro votantes durante o dia todo naquela urna…
   Às vinte e duas horas encerramos a votação, comemos um lanche e começamos a contagem dos votos. Após a uma da manhã, encerramos a contagem. De um total de mais de três mil votantes, obtivemos 87,3% dos votos válidos, melhor do que havíamos esperado. Mais dois anos de DCE pela frente!
   Fomos comemorar o resultado no Black Label Rock Bar, o bar do Nilo. Eu mal conseguia falar e não quis me arriscar a beber. Às três da manhã cheguei em casa, suado de febre e tomei um banho. Ao sair do banho, constatei no espelho que havia uma grande inflamanção na minha amígdala esquerda: amigdalite de novo, após três anos… Lembrei-me que havia uma cápsula de amoxicilina guardada e tomei antes de dormir. Às oito da manhã de sexta-feira me acordei com febre e suado, mas constatei que já não estava tão inflamada a amígdala. Tomei um banho e voltei a dormir. Lá pelas dez me acordo suado de novo e lá me vou ao chuveiro de novo… Voltei a dormir até meio-dia…
   Na tarde, fui ao Comitê de Campanha e avisei que não poderia ir para a panfletagem de rua, subi até a farmácia e comprei uma caixa de amoxicilina e já iniciei o tratamento de oito em oito horas durante uma semana. Fim de tarde e eu vou ao GERVI ajudar o pessoal a organizar o almoço da Frente Popular que vai contar com a presença do Olívio Dutra, candidato ao Governo do Estado pelo PT. (Nesse meio tempo, mandei uma mensagem pelo celular para uma pessoa especial, perguntando o que ela iria fazer no fim de semana)
   Bueno, cheguei em casa na hora de tomar o remédio. Após isso, tomei um banho e fui pro aniversário do Rafael Amaral e depois fui ao Black Label ver a banda do meu primo Mateus tocar. E eu só na água mineral… mas, tem que se seguir o tratamento a risca né?
   Acabo recebendo uma mensagem de volta, dizendo que ela não estaria aqui no findi (…). Cheguei em casa e escrevi outras mensagens pra ela e comecei a escrever esse texto.
   Bom, já são cinco da manhã e eu preciso dormir um pouco, já que às seis horas tenho de tomar o remédio (eu pus o despertador a funcionar, viu?)
   Boa noite, ou melhor, bom resto de noite, porque às oito da manhã já tenho que estar de pé novamente…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s